Ação visa a identificar casos suspeitos de câncer de boca em Campo Grande

Compartilhe:

Dia D da Semana de Prevenção ao Câncer de Boca realiza triagem gratuita na Praça Ary Coelho; campanha foi divulgada no Bom Dia Campo Grande

Acontece até as 13h desta terça-feira (5) na Praça Ary Coelho, Centro da Capital, uma ação que visa a conscientizar a população sobre os perigos do câncer de boca, bem como identificar possíveis casos suspeitos e encaminhar os pacientes para tratamento. Por telefone, a professora Rosana Giordano, da Faculdade de Odontologia da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), deu mais detalhes sobre a campanha ao Bom Dia Campo Grande.

Campanha terá Dia D na Praça Ary Coelho até as 13h. (Imagem: CRO-MS/Reprodução)
Campanha terá Dia D na Praça Ary Coelho até as 13h. (Imagem: CRO-MS/Reprodução)

A terça-feira é o Dia D da Semana de Prevenção ao Câncer de Boca, destacou a especialista. A ação conta com apoio do Conselho Regional de Odontologia, ABO-MS (Associação Brasileira de Odontologia em Mato Grosso do Sul), Governo do Estado, Prefeitura de Campo Grande, ABCD (Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas) e universidades.

“Estamos avaliando pessoas que passam por aqui para identificar problemas bucais que, se identificados, levarão ao encaminhamento”, destacou a especialista à Educativa 104.7 FM. O serviço funciona como uma triagem a fim de buscar casos de uma doença que, frisou Rosana, “é bem prevalente na comunidade e em todo o país”.

Segundo a professora, o câncer de boca uma característica comum em relação às outras manifestações da doença: se identificado precocemente, a chance de cura é muito alta. “Pode-se chegar a 100% dos casos, mas, quando encontrado de forma tardia, requer um tratamento mais longo e pode levar o indivíduo ao óbito”.

Tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, falta de higiene bucal e de uma boa alimentação, bem como dentes fraturados ou lesões na boca são alguns dos fatores de risco para o aparecimento do câncer de boca. A doença se manifesta como uma ferida, placa ou lesão branca ou vermelha, “ou mesmo uma bolinha em qualquer região da mucosa, na língua, assoalho da boca, nas bochechas. Essa feridas podem vir de forma comum, como úlceras”, explicou.

“Normalmente lesões ou feridas que não cicatrizam em 15 ou 20 dias precisam de um diagnóstico do cirurgião dentista”, alertou Rosana. Em 2018, a triagem realizada no Dia D resultou na identificação de 86 casos suspeitos, com encaminhamento de 21 pessoas para o Centro de Especialidades Odontológicas para prosseguimento do tratamento. O serviço realizado na Praça Ary Coelho nesta terça é gratuito.

Sintonize – Com produção de Daniela Benante, Eliane Costa e Alisson Ishy, reportagens de Daniela Nahas, Zilda Vieira, Katiuscia Fernandes, Bernardo Quartin e Gildo Pereira, apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, coordenação e edição de Rose Rodrigues e apoio técnico de Roberto Torminn e do DJ juju, o Bom Dia Campo Grande permite a você começar o seu dia sempre bem informado, por meio de um noticiário completo, blocos temáticos e entrevistas sobre assuntos variados.

O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h30, na Educativa 104.7 FM e pelo Portal da Educativa.  Os ouvintes podem participar enviando perguntas, sugestões e comentários pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail reporter104fm@gmail.com.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *