40 anos de MS: Secretaria de Cultura e Fertel destacam papel das emissoras públicas no aniversário de MS

Compartilhe:

O secretário de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, e o diretor-presidente da Fundação Estadual Luiz Chagas de Rádio e Televisão (Fertel), Bosco Martins, despacharam nesta quinta-feira (06) no gabinete itinerante instalado no stand do Governo do Estado no Parque de Exposições Laucídio Coelho, que sedia a 79ª edição da Expogrande.

 Para Nery, o aniversário de Mato Grosso do Sul é momento especial para seguir valorizando as emissoras públicas, que segundo ele, têm o papel de reconhecer e exaltar os diversos povos que compõem nosso estado.

“Do desbravamento pelos bandeirantes às guerras que estão registradas em nossa história.  Temos que nos apropriar de tudo isso, lembrar dos nossos artistas como Helena Meireles. Nossa fronteira com estados estimula esse povo mesclado. Italianos, japoneses, libaneses, alemães. Vamos revelar essa construção diversificada, mostrar as exuberâncias, as qualidades da terra em que nosso povo vive e ganha seu dinheiro, estimular o senso de pertencimento”, disse Athayde, que lembrou que todas essas ações já contam com o apoio do governador Reinaldo Azambuja.

Durante os despachos com o diretor-presidente da Fertel, além de vereadores e outras lideranças politicas do interior,  o secretário de Cultura lembrou ainda que as emissoras públicas, que retornampara a SECC  após a reforma administrativa do executivo estadual, são as responsáveis por propor essa reflexão de quem é e o que quer ser o povo sul-mato-grossense. “Queremos que MS apareça para o mundo, que sejamos reconhecidos por nossas belezas. Nossa diversidade é nossa unidade”, lembra Nery.

Diretor-presidente nesta nova fase das emissoras públicas, o jornalista Bosco Martins celebra o retorno da Fertel à Cultura. Essa valorização dos diversos aspectos que formam a essência do nosso estado, que é uma orientação do governador Reinaldo, se une a uma nova forma de fazer Comunicação. “Vamos andar mais juntos, mostrar nossa cultura, nossos artesãos. O marco regulatório dessa mudança, que já foi lançado pelo governador, teve o diálogo como fiador desse processo de sucesso”, afirmou Martins.

BBB versus programação cultural da TVE 

Rádio e TV Educativa lançarão em maio a  nova programação para a população de Mato Grosso do Sul. “Teremos o Roda Fora, programas de parceria, sem esquecer dos já existentes na nossa grade, como o Spoiler, o Cult.E, o Giro do Esporte, o Jornal da TVE, que é também um de  nossos  principais  noticiários.. A rádio  nestes dois anos  do governo de Reinaldo adquiriu e ampliou seu público aumentando sua qualidade  sonora e noticiosa,  a cultura do estado faz parte da  programação”, pontuou Bosco.

A  TVE está desde o ano passado esta  retransmitindo a programação da TV Cultura de São Paulo, que é considerada uma das melhores de todo o mundo em Canal Aberto. Martins lembrou ainda que  “nesta última terça feira  quando parte do Brasil e de MS parou para assistir o BBB, um  reality  show  de péssima  qualidade, alguns  telespectadores  assistiam  como  opção  uma programação cultural. Naquele  momento exibimos um programa  de cultura,  cinema e arte apresentado pela Patrícia Hadlich e com o historiador  Valmir Batista Correa,   numa crônica espetacular sobre os 40  anos de MS. Assim  mesmo, com menos  telespectadores mas tão importantes, nos orgulhamos com a aceitação dos nossos programas regionais, levando qualidade a bairros longínquos da capital ou mesmo na área central em canal aberto. Muita gente discute  a qualidade  dos canais abertos, mas quando tem essa opção preferem  ver essa programação lixo. A TVE é grátis, não precisa pagar pra assistir, é só mudar de canal. Temos  a melhor programação infantil em parceria com a TV Cultura, o melhor jornalismo, enfim oferecemos entretenimento sem esquecer da cultura da nossa gente”,  finalizou Martins.

Thiago Frison


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *